Morre em hospital bacharel em direito que agrediu a própria mãe.

Morreu nesta segunda-feira (24) o bacharel em direito Roberto Elísio Coutinho de Freitas, acusado de agredir a própria mãe, de 84 anos, em maio do ano passado. O caso foi registrado por meio de vídeos, gravados pela companheira do acusado. Roberto teria passado mal no Sistema Prisional da capital maranhense e foi encaminhado até o Hospital Clementino Moura, o Socorrão 2.

Ele foi preso no dia 26 de maio no município da Raposa, após agentes da Polícia Civil e representantes do Ministério Público cercarem a residência onde morava com a mãe, em um condomínio de casas na região metropolitana de São Luís.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que o preso de 53 anos estava internado desde a noite da última sexta-feira (21) no Socorrão 2. A Seap esclareceu que Roberto Elísio estava recluso em cela destinada a internos com curso superior, na Penitenciária Regional de São Luís (PRSLZ), onde sentiu um mal-estar. “Ele foi prontamente atendido pela equipe de segurança interna prisional e levado ao hospital”, concluiu nota.

Em agosto do ano passado, Roberto Elísio participou de audiência de instrução presidida pela juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal. À época, foram ouvidas testemunhas tanto de acusação quanto de defesa, além do próprio acusado. A defesa requereu que Roberto Elísio fosse conduzido para uma casa de internação, pedido que foi indeferido pela magistrada.

Por MA10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *