General justifica ausência de Bolsonaro em debates por risco de atentado

O general Augusto Heleno justificou a ausência do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) nos debates na televisão pelo risco de atentado terrorista.

Heleno é 1 dos aliados mais próximos de Bolsonaro e foi anunciado como ministro da Defesa caso o militar vença a eleição.

“O comparecimento ao debate, que muita gente está vinculando ao medo de sair ou debater com Haddad. Não se trata disso. Ele está realmente ameaçado. E não é 1 mero tipo de sniper. É 1 atentado terrorista, onde tem uma organização criminosa envolvida, que eu não vou citar o nome por motivos óbvios”, afirma Heleno em vídeo que circulou nesta 4ª feira (24.out.2018).

Segundo a fala de Heleno, há a recomendação de fazer 1 vasculhamento em torno da casa de Bolsonaro e sair sem horários marcados.

Desde que saiu do hospital, em setembro, Bolsonaro tem ficado em sua casa no Rio de Janeiro.

Líder nas pesquisas, o militar tem sido criticado por adversários por faltar aos debates contra Fernando Haddad (PT). O capitão da reserva alegou recuperação médica e mesmo motivos estratégicos.

É a 1ª vez que 1 aliado ao candidato argumento risco à vida do militar.

 

Fonte: Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *